Parceria

exoss300a

EXOSS Citizen Science é uma rede de observação de meteoros sem fins lucrativos que mantêm suas atividades desde maio de 2015, monitorando os céus no hemisfério Sul, com a finalidade no estudo de meteoroides atentando-se para suas origens, natureza e caracterização de suas órbitas busca produzir resultados significativos no desenvolvimento científico e disseminação da prática de pesquisa astronômica.

A inciativa deriva da união entre astrônomos profissionais e amadores (PRO-AM), associados e colaboradores científicos comprometidos com o trabalho voluntário e o crescimento da equipe como um todo. A proatividade, espírito colaborativo, honestidade, respeito, compromisso com a eficiência e a parceria cidadã são valores definidos pela equipe que tem se mostrado eficaz para o bom andamento do trabalho.

Aderindo o conceito “Citizen Science”, procura proporcionar a oportunidade da pesquisa científica ser realizada também por meio de cientistas amadores – o cidadão cientista. Dessa forma, a participação do cidadão cientista colabora para que haja a busca por novos conhecimentos em determinada área cientifica que contribua para o estudo de novas descobertas.

O monitoramento de meteoros ao longo do tempo tornou-se significativamente importante para o estudo da natureza dos diversos fragmentos que bombardeiam a atmosfera terrestre diariamente. O constante crescimento dessa área de pesquisa despertou o interesse dentre os diversos pesquisadores e amadores da astronomia. É importante ressaltar que os estudos realizados pela rede de monitoramento contribuem significativamente em organizações públicas e privadas voltadas para o estudo astronômico.

O objetivo do projeto é fazer ciência a um baixo custo e com alta qualidade, realizando o levantamento de dados, captura de meteoros, utilizando câmeras de CFTV (Circuito fechado de TV) aliadas a um software dedicado para a finalidade, através de uma técnica simples, denominada videomonitoramento. Porém, não basta apenas realizar as capturas aleatoriamente, sem organização. Para que os dados sejam úteis para estudo é necessário que haja uma metodologia que aponte o melhor posicionamento estratégico de câmeras e obtenham-se pareamentos suficientes que contribuam para um estudo acurado.

O pareamento consiste na captura de um mesmo evento por duas ou mais câmeras. As câmeras são distanciadas e apontadas para uma mesma direção do céu. Quando ocorre um evento, as câmeras simultaneamente realizam as capturas, mas em fundos de céu diferentes, esse efeito visual é denominado paralaxe. Assim, os pareamentos resultam na possibilidade da medição da trajetória, velocidade, altura inicial, final, direção e sentido, e até mesmo o possível local de queda do meteoro.

Registrar meteoros é apenas o ponto de partida para os estudos astrométricos e astrofísicos. Os dados obtidos são usados para o estudo de radiantes, procura por corpos parentais, sendo preservados e analisados com cautela, tendo o mais preciso resultado possível, pois, qualidade nos resultados é de suma importância.

Além de contar com as estações associadas à rede, conta com a parceria do IMPACTON (Iniciativa de Mapeamento e Pesquisa de Asteroides nas Cercanias da Terra no Observatório Nacional), projeto cujo objetivo parte da operação de um observatório astronômico, localizado no sertão de Itacuruba-PE, dedicado à pesquisa de pequenos corpos do Sistema Solar e a parceria do ON (Observatório Nacional).

Os dados gerados pela rede, unido aos estudos de asteroides e cometas do IMPACTON, serão analisados via Observatório Nacional. Assim, o projeto atinge um de seus objetivos que é a colaboração com instituições de ensino e pesquisas públicas contribuindo com a sociedade.

Atualmente a rede possui um total de 24 associados e 37 estações ativas distribuídas em 7 estados. A estimativa é que a rede consiga abranger ao máximo o céu do hemisfério sul, possibilitando ainda mais acurácia nos estudos.

A astronomia é umas das ferramentas mais eficientes no incentivo pela busca de conhecimentos sobre as origens do universo em que vivemos. Visando isso, a rede constantemente incentiva a produção de artigos que sustentem a propagação de tais conhecimentos. Os mesmos podem ser encontrados no site da rede: exoss.org.

A Exoss tem disponibilizado em tempo real as capturas realizadas por todas as estações de monitoramento distribuídas pelo país. Nesse contexto a abordagem de três ferramentas que garantem acompanhamento, qualidade e progresso nas pesquisas, devem ser consideradas: Live, Analyser helper e o Report fireball.

. O Live.exoss.org é disponibilizado para que todos acompanhem as capturas realizadas em tempo real, as chuvas de meteoros registradas, eventos aproximados, galeria com as melhores capturas, mapa de cobertura, notícias, entre outras funcionalidades.

. O Analyser helper visa facilitar a verificação da qualidade dos dados obtidos através dos softwares de capturas e análises de arquivos antes de serem enviados ao banco de dados.

. O Report fireball, em português bolido.exoss.org (em parceria com a AMS e IMO) permite a qualquer pessoa relatar um bólido, meteoro ou objetos brilhantes no céu. Os dados serão analisados, podendo contribuir na pesquisa e estudo do evento.

A Exoss tem proporcionado aos seus associados oportunidades que vão além da pesquisa. Além de contribuir cientificamente, o prazer de estar e conhecer mais de perto aquilo que ama, a astronomia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s